você mudou de rosto,

você mudou de cor, mas ainda guardo nossa história, nossa versão de amor como um manuscrito que nunca será publicado ou destruído. naquele tempo eu não era dada à astrologia, caso contrário viveria a procurar alguém com teu mapa astral. só lembro que o dia do teu nascimento formava o desenho exato do infinito e que sorte eu tinha por não saber quase nada.