poema concretista ou rima no meio do nada

tão natural quanto
dormir ao seu lado e sonhar com você
e o coração que só fica tranquilo quando te vê
me sentir viva na pulsação da veia do seu braço que me abraça
se seu corpo no meu corpo e não mais frio na madrugada, que seja amor,
que assim se faça. devagar como sua boca se abrindo para o beijo
e nossa vida mudando aos poucos, que coisa linda
que coisa louca, os bons dias, eu e você
tão natural quanto