em mim

o amor não passa de uma puta
uma puta mal paga
que dá e ama sem pudor
e sente vergonha de sair na rua
despenteada
indigna
como se só dela viesse toda a sujeira
e seu corpo sozinho arrancasse os lençois