hoje a raiva se dissolveu na estrada

como um pneu se desgastando no asfalto e deu lugar a essa tristeza nada violenta que é também um muro duro e firme começando nos meus pés e terminando onde começa o outro. a tristeza se encolhe perante tudo que a raiva enfrentaria e esconde o que outrora seria exposto. eu me encolho. os argumentos se silenciam, as justificativas morrem em si mesmas e eu não quero ter razão. eu nunca quis ter razão. eu vou me esconder e ai de você se não me achar.