reflexos&reflexões

Deita. Relaxa o corpo. Faz aquela respiração com a barriga, dos recém-nascidos. Tem que haver algo positivo nisso tudo. Inventa uma lição de moral, qualquer aprendizado que diminua o peso na consciência pelo erro que você não cometeu. Analisa os fatos e finge que consegue fazer outra coisa senão sofrer. Ele disse que tinha acabado, quem imaginaria que apareceria ali, de repente? Quem diria que o idiota que fugia de você mais do que diabo da cruz, resolveria, justo naquele dia, sair do conforto dos programinhas loucos pra ir até você? Bom, pelo menos agora você já sabe que deve pensar duas vezes antes de comprar a próxima cerveja, porque nesse curto espaço de tempo sua vida pode mudar. Mas, calma. Pera aí. Lembra do que você disse, no caminho, dentro do carro, quando falávamos sobre as distrações. Você disse que ele se encaixava no termo e inclusive, que era seu favorito, dentre tantos. Por que aquele "eu te amo" então? Acho você se confundiu. No máximo deve achar ele bonitinho. Ou sentir um desejo louco por ele ser do tipo inalcançável.  Mentira. Vou ser sincera. Posso falar o que eu acho? Acho que quando você fica perto dele você esquece do resto do mundo. E quando você fala com ele é como se saísse bolhas de sabão em forma de coração dos seus poros. É isso mesmo que eu penso. E duvido que vá discordar de mim. Calma. Respira. Inspira, sobe a barriga. Expira, desce a barriga. Só a barriga, nada de peito. Respiração com o peito é a respiração do medo, é por isso que todos respiram com o peito. Porque morrem de medo de tudo. Covardes, não passam de um bando de covardes. Ele é um covarde, devo dizer. Desde o início disse que tinha medo do amor. Aquelas fugas, que seriam além de reles demonstrações de covardia? Se não fosse por isso seria por qualquer outra coisa. Você nunca aceitaria as drogas, e as noitadas. E ele nunca quereria ficar em casa num dia frio, esquentando seu corpo com o corpo dele. Não aguentaria ficar parado te olhando por mais de dois minutos. E as conversas. Ah, as conversas.. Seriam sempre superficiais. São tantas discrepâncias. Não era esse o objetivo? Conquistar? Mesmo que não fosse, você já se arrastou demais. Pessoas insensíveis não ligam para frases soltas, aprenda. Ele não vai te dar outra chance. Quer que eu desenhe? Agora levanta desse chão, mulher. E aproveita pra levantar a cabeça. Olhar pra cima, pros lados, pro mundo que te cerca. O amor a gente deixa pra depois. Para quando você quiser matar a sede de dor. Esquece o masoquismo por uns dias. Esquece ele por uns dias. E principalmente, esquece daquele "eu te amo". E do quanto foi sincero.

5 comentários:

  1. vai passar. É o único consolo que lhe dou. O único que você pode sempre contar.

    ResponderExcluir
  2. "Quis chegar até o limite de uma paixão, baldear o oceano com a minha mão, encontrar o sal da vida e a solidão, esgotar o apetite, todo o apetite do coração. Mas voltou a saudade".

    ResponderExcluir
  3. "Não temos o mesmo nome, mas nossa vida se perdeu (em encontros e desencontros do mesmo sopro que" blá).

    Haja fôlego para respirar assim!
    Gostei.

    ResponderExcluir
  4. Preciso dizer q eu ri e chorei com esse texto. Barbaro. Indicação do batiston.

    ResponderExcluir